noticias

A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) é uma doença grave e que vem se expandindo por todo Brasil. Transmitida aos cães e ao homem, aqui no Brasil, pela picada do mosquito-palha (Lutzomyia longipalpis e Lutzomyia cruzi), a doença é fatal para os cães e muito perigosa para as crianças e idosos que a contraem. Para abordar o tema, a Fiocruz Bahia realizará, entre os dias 27 e 29 de fevereiro, o “I Simpósio para Definição de Parâmetros em Leishmaniose Visceral Canina”. Os interessados já podem se inscrever através do site.

O objetivo principal do encontro é definir os parâmetros a serem utilizados na pesquisa de leishmaniose visceral para homogeneizar e padronizar os resultados obtidos tornando-os mais comparáveis e aplicáveis em diferentes áreas endêmicas para leishmaniose visceral.

Isso será feito através da revisão dos protocolos de avaliação de sintomatologia clínica, transmissibilidade e diagnóstico na leishmaniose visceral canina. A ideia é que a revisão impacte na melhoria das atividades exercidas por pesquisadores, estudantes de pós-graduação, médicos, médicos veterinários e outros profissionais da área de saúde que lidam com pacientes com leishmaniose visceral ou com a gestão do programa de controle de leishmaniose.

Workshop
Também em fevereiro será realizado o “1º Workshop de Pesquisa Translacional em Leishmaniose: dos marcadores de susceptibilidade à acurácia do diagnóstico”. A atividade, que acontecerá entre os dias 15 a 26 de fevereiro de 2016, está vinculada ao simpósio e incluirá aulas teóricas, conferências didáticas e práticas de laboratório. Durante as aulas, serão apresentados novos enfoques no diagnóstico da leishmaniose em humanos e cães.

Importante ressaltar que as inscrições para um evento não estão atreladas ao outro e devem ser realizadas em seus respectivos hotsites.

Saiba mais