Atenção Primária à Saúde no Distrito Federal é reforçada com programa de qualificação - Fiotec

Fique por dentro

Por favor, selecione quais conteúdo deseja receber da Fiotec:

Você pode cancelar a inscrição a qualquer momento clicando no link no rodapé dos nossos e-mails.

Nós usamos Mailchimp como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para se inscrever, você reconhece que suas informações serão transferidas para a Mailchimp para processamento. Saiba mais sobre as práticas de privacidade da Mailchimp aqui.

(Foto: reprodução portal Jornal de Brasília)

Porta de entrada para o atendimento na rede pública de saúde, a Atenção Primária é responsável, segundo estudos, por resolver até 80% das demandas de saúde da população. Para aprimorar a assistência, a Secretaria de Saúde lançou, nesta terça-feira (24), o Programa de Qualificação da Atenção Primária à Saúde (APS), o Qualis APS – ação que objetiva o fortalecimento da Estratégia Saúde da Família.

“O objetivo é consolidar o programa no DF, fazendo avaliações e certificações das equipes, para oferecer o melhor à população. Parcerias importantes foram firmadas nesse processo de qualificação que, amparadas nas orientações do governador, visam disponibilizar conhecimento, infraestrutura e treinamento de pessoal, para alcançar uma saúde sustentável e um atendimento humanizado”, ressaltou o Secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

O programa, conforme explicou o titular da pasta, busca fortalecer e qualificar a gestão e os serviços prestados na APS do Distrito Federal, articulando ações de avaliação, capacitação, aperfeiçoamento e estratégias de comunicação, com base em padrões de qualidade construídos de forma participativa.

O Qualis APS possui uma fase avaliativa de 600 equipes – incluindo os serviços de saúde bucal. Além disso, tem como metas a capacitação de 160 profissionais da Secretaria de Saúde no Curso de Especialização em Gestão de Estratégia de Saúde da Família e a oferta de aperfeiçoamento para 2,2 mil profissionais da pasta. 

“O impacto do programa será evidenciar as dificuldades e trazer maior clareza dos problemas, para que os gestores e servidores possam planejar e melhorar as ações das equipes de atenção integral da saúde”, completou o diretor da Estratégia Saúde da Família, José Eudes Barroso Vieira.

O programa é uma parceria entre a Secretaria de Saúde, Universidade de Brasília (UnB), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec).

Durante o lançamento, os parceiros da Saúde foram unânimes em destacar que o Qualis APS busca possibilitar à população atendimento com qualidade e resolutivo, sendo organizado o mais próximo possível das necessidades e da realidade da população do DF. “O programa é propositivo para a saúde do DF e as ações podem trazer uma saúde sustentável”, acrescentou a diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio.

Para o diretor da Faculdade de Medicina da UnB, Gustavo Romero, “é um privilégio para a universidade fazer parte dessa parceria, pois o programa é um trabalho feito por várias mãos, que visa qualificar, com a participação dos gestores, cuidadores e da comunidade”.

A atenção primária do Distrito Federal conta com 172 UBS, 594 equipes da Estratégia Saúde da Família, sete equipes prisionais, 51 Núcleos de Apoio à Saúde da Família, três Consultórios na Rua e uma cobertura de 69,5% da população.


Fonte: jornaldebrasilia.com.br