Inscrições para especialização em Saúde Pública oferecida pela Ensp/Fiocruz encerram no dia 10/1 - Fiotec
 
Reconhecido por acompanhar a trajetória da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e expressar o compromisso institucional com o sistema público e universal de saúde, o curso de Especialização em Saúde Pública (CESP) está com inscrições abertas para 2020. O Curso está sob coordenação das pesquisadoras Tatiana Wargas de Faria Baptista, Delaine Martins Costa e Karla Meneses Rodrigues Peres da Costa. A especialização oferece 33 vagas, sendo 30 para candidatos nacionais e 3 para candidatos estrangeiros, e reserva 10% das vagas para ações afirmativas. O período de inscrição é de 04/11/2019 a 10/01/2020 (até às 16h).
 
O CESP tem o objetivo de formar profissionais interessados no desenvolvimento de habilidades que potencializem o olhar crítico, reflexivo e abrangente sobre a situação de saúde e o contexto político-social, com vistas ao desenvolvimento dos sistemas públicos de saúde.
 
Para a turma de 2020, a especialização trará novos temas e discussões frente aos desafios da organização e sustentação de um sistema público, universal e integral em saúde. A expectativa é aprofundar a discussão sobre direitos e desigualdades extremas que afetam a vida da população e impactam o SUS.
 
O curso está organizado em quatro Unidades de Aprendizagem: Modos de viver, adoecer e morrer no Brasil (UA I); Políticas de saúde e organização de sistemas e serviços de saúde (UA II); Práticas e cuidados em saúde (UA III); e Pesquisa e produção de conhecimento em saúde (UA IV).
 
“O Curso de Especialização em Saúde Pública se atualiza a cada nova oferta e precisa estar atento aos debates e questões que mobilizam e impactam a saúde da população. É dever do sanitarista ter uma visão abrangente dos problemas sociais e de saúde, correlacionar com o cenário político e econômico e encontrar ferramentas para enfrentar os desafios na garantia do direito à saúde a cada tempo. Para 2020 alguns temas serão aprofundados seguindo a linha condutora da análise sobre direitos humanos, reconhecimento, diversidade, cultura e justiça social. Também queremos avançar ainda mais na construção e aplicação de novas metodologias que possibilitem uma maior participação de nossos alunos, com o intuito de ouvirmos as demandas e experiências de nossos alunos e revisarmos os conteúdos em conjunto. É uma proposta ousada, desafiadora, mas a formação em saúde pública também é um espaço de experimentação e inovação para os professores. O diálogo possibilita a incorporação de novos olhares para os serviços de saúde e para as desigualdades de gênero, raça, renda, geração, acesso e muitas outras que desejamos trabalhar”, ressaltou a Coordenadora Tatiana Wargas.
 
O CESP é um curso destinado a trabalhadoras e trabalhadores e profissionais graduados ligados à área da saúde, educação, desenvolvimento social e áreas afins à saúde. É um diferencial do Curso contar com um grupo de alunos de diferentes formações profissionais – médico, psicólogo, enfermeiro, geógrafo, biólogo, assistente social, biomédico, pedagogo, educador físico, farmacêutico, fisioterapeuta... – e com variadas inserções profissionais. A configuração de cada turma e a troca de experiências do grupo torna a cada ano a experiência do curso ainda mais singular. 
 
O curso na ENSP
 
O curso envolve os departamentos da Escola e conta na coordenação-geral e coordenação das unidades com pesquisadores dos Departamentos de Administração e Planejamento em Saúde (Daps), Ciências Sociais (DCS), Epidemiologia e Métodos Quantitativos em Saúde (Demqs), Endemias Samuel Pessoa (Densp), Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF) e Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh).
 
 
Fonte: Informe Ensp