projetos-em-destaque

Embora apenas um tipo seja visto com maior frequência aqui no Brasil, existem evidências epidemiológicas de que outros dois sorotipos da dengue circulem pelo País. E, no momento, a única resposta que se pode dar à epidemia é a estratégia utilizada para controlar os mosquitos vetores, uma iniciativa de difícil implementação e manutenção.

Diante disso, o desenvolvimento de uma vacina tetravalente inativada contra a dengue, projeto de Bio-Manguinhos/Fiocruz, extrapola os interesses nacionais e torna-se o objetivo de um esforço compartilhado pela comunidade internacional. O processo completo de desenvolvimento da vacina é dividido em cinco fases: exploração antecipada de processo e pré-seleção de linhagens de vírus, a confirmação dessas linhagens de vírus, a realização de estudos pré-clínicos, o estabelecimento de parâmetros indicadores clínicos em suporte a estudos epidemiológicos e clínicos e, finalmente, a preparação para o desenvolvimento clínico.

A meta é fornecer a vacina para a população brasileira e contribuir com o objetivo do Programa Nacional de Imunizações (PNI) de erradicar as doenças imunopreveníveis existentes no País.